Quarta-feira
26 de Fevereiro de 2020 - 
BANCO É RESPONSÁVEL POR FRAUDE EM CARTÃO DE CLIENTE COM CHIP
NOSSA VISÃO: 1) COMPETÊNCIA; 2) COMPROMISSO; 3) ÉTICA; 4) TRANSPARÊNCIA; 5) EFETIVIDADE
BANDEIRANTE ENERGIA É CONDENADA SOLIDARIAMENTE COM CLUBE DE CAMPO -Acesse jurisprudência/Artigo
BANCO SAFRA: Banco é condenado por fraude em empréstimo consignado de aposentado
PREFEITURA DE NATAL É CONDENADA POR COBRAR INDEVIDAMENTE IMPOSTO SOBRE SERVIÇO DE QUALQUER NATUREZA
CONSTRUTORA PLANO E PLANO é condenada por danos morais e materiais

Moro diz ser positiva decisão de Toffoli que adiou implementação do juiz de garantias

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta quarta-feira (15) em uma rede social que considerou positiva a decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que adiou por seis meses a implementação do juiz de garantias. Contrário à criação do juiz de garantias, Moro já defendeu o veto à proposta e, nesta quarta, disse que o adiamento poderá corrigir o que ele avalia que são "alguns equívocos" do Congresso Nacional. Incluída pelos parlamentares no projeto anticrime, a criação do juiz de garantias foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Conforme a lei, caberá ao juiz de garantias acompanhar e autorizar etapas do processo, não a sentença, que caberá a outro magistrado. Partidos políticos e entidades acionaram o STF contra a medida. "Embora eu seja contra o juiz de garantias, é positiva a decisão do Ministro Dias Toffoli de suspender, por seis meses, a sua implementação. Haverá mais tempo para discutir o instituto, com a possibilidade de correção de, com todo respeito, alguns equívocos da Câmara", publicou Moro. A decisão do presidente do STF Conforme a decisão de Toffoli: a aplicação do juiz de garantias fica suspensa por 180 dias;o juiz não será aplicado em processos que já estejam em curso, ao fim desse prazo;o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) prorrogará os debates sobre o tema até 29 de fevereiro. O juiz de garantias não valerá, por tempo indeterminado, para: processos de competência originária dos tribunais superiores (como STJ e STF) e tribunais de Estados e do Distrito Federal;processos de competência do Tribunal do Júri, em que a decisão já é colegiada;casos de violência doméstica e familiar – que, segundo a decisão, demandam um "procedimento mais dinâmico";processos criminais de competência da Justiça Eleitoral. A decisão de Toffoli é liminar (provisória) e ainda deverá ser analisada definitivamente pelo plenário do STF. Mais cedo, nesta quarta-feira, o ministro afirmou que o tema será pautado assim que as ações forem liberadas pelo relator original, Luiz Fux, atualmente em recesso.
15/01/2020 (00:00)

Controle de Processos

Acesse em tempo real o seu processo.

Newsletter

Notícias

Previsão do tempo

Hoje - Brasília, DF

Máx
28ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva

Quinta-feira - Brasília, DF

Máx
28ºC
Min
19ºC
Nublado e Pancadas d

Hoje - Salvador, BA

Máx
33ºC
Min
26ºC
Chuvas Isoladas

Quinta-feira - Salvador, BA

Máx
34ºC
Min
26ºC
Possibilidade de Chu

Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . .
Dow Jone ... % . . . . .
França 0,43% . . . . .
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitantes:  237089
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.